Opinião PC

Por que algumas pessoas ficaram irritadas com o CBLoL? E por que outras ficaram extremamente felizes?

Vivemos em um mundo que está sempre em transformação! Sempre foi assim e sempre será! Não é diferente na televisão e, pra ser sincero, nunca será diferente em lugar nenhum. O novo sempre vem!

No último fim de semana os canais SporTV transmitiram as semi-finais do CBLoL! Sabe o que é?

Se você não sabe, provavelmente ficou chateado ao zapear os canais de esporte no sábado e no domingo a tarde em busca de mais uma partida de futebol ou o jogo do suíço Roger Federer no Masters 1000 de Miami.

Se você sabe o que é, provavelmente ficou empolgado ao ver que algumas emissoras estão abrindo espaço em suas grades para os videogames. SIM… VIDEOGAMES!

O CBLoL é o Campeonato Brasileiro de League of Legends, talvez o jogo mais popular do mundo hoje!

Juntamente com Counter Strike: Global Offensive, League of Legends vem tomando cada vez mais espaço nos canais de esporte do Brasil. SporTV e ESPN tem cedido tempo precioso de seus canais para a divulgação e para o crescimento do eSport no país. E nós, jogadores, só temos a agradecer.

Equipes como paiN Gaming, INTZ e-Sports, Keyd Stars e Red Canids, vem conseguindo cada vez mais torcedores e trazendo cada vez mais jogadores para esse mundo dos e-sports… eles vendem desde adesivos e camisetas com seus logos até cadeiras e computadores próprios para jogar. Tudo licenciado e com a marca dos times, exatamente como os times de futebol fazem.

Mas… por que os canais de esporte? Pelo simples motivo de estarmos falando de eSports… os esportes digitais. Sim, esportes digitais! Você ainda assim pode pensar “Ah… mas esportes digitais não são esportes!” Te respondo: Claro que são. São considerados esportes da mente e entram na mesma categoria do poker (que também é transmitido nos canais de esporte), xadrez e gamão, com um grande diferencial: são jogados por equipes e as decisões precisam ser tomadas com muito mais velocidade, além de ser necessária destreza e agilidade física para os comandos. Muitos comandos. Alguns jogadores chegam a mais de 400 comandos por minuto! Quase 7 comandos por segundo!

Para ter uma ideia do que está por vir, alguns jogadores e narradores foram recebidos por Galvão Bueno no programa Bem Amigos!, apresentado por ele todas as segundas-feiras. Detalhe: Galvão narrou um trecho de uma partida durante o programa. E até inventou o Tetra Kill… foi épico!

Falando dos eventos… em 2015 a Grande Final do CBLoL foi disputada no Allianz Parque para um público de 12 mil pessoas. Em 2016 a Final foi no Ginásio do Ibirapuera e o público foi de 10 mil pessoas. O público diminuiu devido à capacidade do Ginásio do Ibirapuera, que foi escolhido por ser coberto e com controle de luz possível, o que não ocorreu no Allianz Parque em 2015. Em 2017, a final do primeiro Split (primeira etapa) será realizada em Recife, os ingressos já estão esgotados e o público esperado para a final da primeira etapa é de 5 mil pessoas.

Foto de Carlos Felipe Estrela, para o Adrenaline, do UOL.

Já os jogadores brasileiros vem sendo cada dia mais respeitados no mundo. O campeão brasileiro ganha direito a disputar uma eliminatória com mais 7 representantes de outras áreas do mundo para que cheguem ao Campeonato Mundial de League of Legends. O Brasil mandou equipes para o Mundial nos últimos 3 anos, com destaque para a participação da paiN Gaming em 2015, conseguindo a melhor classificação do Brasil no torneio, um décimo segundo lugar, com 2 vitórias e 4 derrotas. No Counter Strike: GO, a situação é melhor: temos o terceiro melhor time do mundo, o SK Gaming (que é um time de eSports alemão, mas que só tem brasileiros no CS: GO) e os dois melhores jogadores do mundo são brasileiros: Marcelo “coldzera” David e Gabriel “Fallen” Toledo. Coldzera foi até homenageado pela Valve com um grafitti colocado em um muro no local onde ele fez uma das melhores jogadas já vistas até hoje no jogo.

Será que agora você está convencido de que os eSports merecem o espaço alcançado? Ou será que o futuro vai te atropelar e você nem vai perceber? Afinal, uma coisa é certa… os eSports estão aí, e vieram pra ficar!

Jornalista, pai do Joaquim, marido da Carol, gamer… realizando um sonho aqui no Doze Bits!