Artigos Playstation Xbox

Preços: por que eles são maiores na PlayStation Store? Um comparativo de preços entre as lojas online dos consoles da Sony e da Microsoft

Já percebemos isso há tempos. Já houveram outros comparativos. Quem tem os dois consoles certamente sabe disso. Mas e quem tem um console só? Deve aceitar os preços maiores e fica por isso mesmo?

A fórmula da precificação dos jogos continua sendo um mistério para nós, porém, com os dados colhidos, conseguimos mostrar quão grande é essa diferença de preços entre os dois consoles e qual deles é a melhor escolha na hora de comprar os seus jogos digitais.

Metodologia e resultados

Durante os dias 26 e 27 de julho, pesquisamos o preço dos  150 primeiros jogos da Loja do Xbox e comparamos com os 150 primeiros jogos da PlayStation Store. Dos 150 jogos, 117 estavam presentes nas duas lojas e são os jogos que foram usados como referência para essa matéria.

Destes 117 jogos, 82 jogos tem melhor preço na Loja do Xbox, 25 na PlayStation Store e 10 deles tem o mesmo preço ou diferença de preço menor que 1% do valor.

A PlayStation Store tem melhores valores nos jogos da série ACA NeoGeo (14 jogos dentre os 25 mais baratos), e em alguns poucos outros títulos onde a diferença de preços chega no máximo a 22,75% do valor (caso de Hungry Shark World, da Ubisoft, que custa 40 reais na Loja do Xbox e R$30,90 na PlayStation Store).

Já no caso da Loja do Xbox os preços são, em média, 38% menores quando os jogos são mais baratos que na PlayStation Store. O caso mais absurdo é o do jogo Sudden Strike 4 – European Battlefields que custa R$229,90 na PlayStation Store e apenas R$79,90 na Loja do Xbox, diferença de 65%. Um verdadeiro absurdo. Existem outros casos bem emblemáticos como Jurassic World Evolution e do ainda não lançado Darksiders 3 onde os preços das edições normais dos jogos são R$229,00 na PlayStation Store e R$119,00 na Loja do Xbox.

Ainda na análise dos dados que temos do comparativo de preços, podemos observar que a taxa de conversão do dólar dos jogos para o Xbox é muito menor do que a conversão feita pela PlayStation Store. Enquanto no Xbox esse valor é de pouco mais de 2 reais/dólar, nos jogos do console da Sony essa conversão é maior do que 3 reais/dólar na maioria dos casos.

Em um caso extremo, se você decidisse comprar todos os jogos nas duas plataformas, gastaria R$6924,32 na Loja do Xbox enquanto na PlayStation Store o valor seria de R$9138,18. Uma economia de R$2213,86 para os donos de Xbox, o que representa cerca de 24,23% de economia. Um verdadeiro absurdo.

As respostas oficiais sobre os preços

Perguntamos para as duas assessorias o que poderia causar essa diferença de preços entre as duas plataformas, já que no exterior os preços dos jogos são EXATAMENTE OS MESMOS entre as duas plataformas, a assessoria de PlayStation no Brasil não respondeu nossos emails, e ao telefone disseram que se posicionariam sobre o assunto assim que possível. Seguramos essa matéria por duas semanas e a resposta até agora não chegou.

Já a assessoria de imprensa do Xbox no Brasil nos respondeu com as seguintes informações:

“A definição de preços é baseada em fatores de mercado locais, ao invés de comparações com outras plataformas. Analisamos os preços de mercado semelhantes para jogos físicos quando definimos o preço digital e oferecemos preços competitivos dentro de cada país onde vendemos jogos.”

O que o Doze Bits pensa sobre isso?

Hoje o mercado mundial de consoles é liderado com vantagem pelo PlayStation 4. No Brasil esses números não devem ser muito diferentes, a expectativa é que até o fim do ano, o Brasil atinja 3,3 milhões de consoles de nova geração (PS4 + Xbox One). Entendemos que a liderança de mercado e maior número de consoles acabam fazendo com que a Sony utilize-se dessa vantagem para manter preços mais altos enquanto a Microsoft, por ter posição menos privilegiada frente ao mercado, tenha a necessidade de ser mais agressiva na precificação para atrair mais jogadores para a sua plataforma.

Achamos, de qualquer forma, a concorrência saudável e acreditamos que o mercado brasileiro só tem a ganhar com isso.

E você, caro leitor, o que acha?

Edit: Caso a assessoria de PlayStation no Brasil nos apresente alguma resposta, a matéria será editada com as novas informações.

Jornalista, pai do Joaquim, marido da Carol, gamer… realizando um sonho aqui no Doze Bits!