Review

Review: As Aventuras Iradas de Captain Spirit Delicadeza e sutileza neste episódio prelúdio para Life is Strange 2.

Um garoto que gostava de desenhar, criava seus heróis e vivia aventuras em sua imaginação. Quando era menor, eu costumava entreter minhas longas viagens de ônibus para a escola olhando pela janela e imaginando que eu era um velocista correndo na via contrária, desviando dos carros, subindo em prédios. As Aventuras Iradas de Captain Spirit – capítulo introdutório e gratuito para Life is Strange 2 – narra o início da história de Chris Eriksen, um garoto que, como eu, não conseguia limitar sua imaginação ao espaço do papel.

Assim como Life is Strange, As Aventuras Iradas de Captain Spirit é uma narrativa interativa que leva o jogador através da história, permitindo que o mesmo tome pequenas decisões em seu andamento. Cabe a você, no papel de Chris, explorar o cenário, utilizar itens em seus devidos lugares e escolher respostas para determinados diálogos. Diferentemente de Max – a protagonista do primeiro jogo, que podia rebobinar o tempo – Chris não possui nenhum poder fantástico, mas determinadas ações dele podem ser feitas de maneira “Super”, permitindo que ele use sua imaginação e execute a tarefa como Captain Spirit, o que pode trazer resultados positivos ou negativos. Morando em um bairro mais isolado em Beever Creek, depois que precisou se mudar porque seu pai perdeu o emprego em consequência da depressão e problemas com bebida, o garoto nos leva por um sábado de inverno repleto de aventura, imaginação e momentos emocionantes.

É muito natural – em diversas mídias – tratar violência doméstica de forma maniqueísta e caricata. Um pai bêbado e violento que é basicamente um monstro odioso e uma família tão disfuncional que é difícil se conectar em qualquer nível com ela. As Aventuras Iradas de Captain Spirit foge deste tropo dando profundidade aos personagens, em especial Charles, o pai de Chris.

Não espere encontrar um personagem feito para você odiar o mais rápido o possível e que será um antagonista no jogo. Charles, um ex-atleta em decadência, é alguém em crise e tentando com todas as forças ser um bom pai enquanto lida com a depressão e a bebida, problemas que surgiram após a morte da esposa em um acidente. Ele trata o filho bem na maior parte do tempo e se esforça para atender aos desejos dele, mas ocasionalmente tem comportamentos violentos – para depois lidar com o arrependimento. O jogo surpreende o jogador em determinadas momento nos quais certas decisões tem tudo para levar a um conflito entre pai e filho, mas onde Charles reage de maneira divertida e carismática, tornando-o um personagem altamente relacionável.

Some isto a avós que gostariam de participar mais da criação do neto, mas sem alienar ou hostilizar diretamente o pai, e uma criança que mistura a rebeldia típica da idade a um amor incondicional pelo pai e pela memória da mãe (que era cartunista, como ele sonha ser) e que faz o possível para pacificar o ambiente da casa e você tem uma família relacionável, tão real quanto qualquer outra.

É dentro deste cenário mais pé-no-chão, com personagens carismáticos e relacionáveis, que As Aventuras Iradas de Capitain Spirit abre caminho para Life is Strange 2. Podendo ser completado em pouco mais de uma hora, o jogo conta com uma lista de “tarefas” para você completar e explorar todo o seu conteúdo e uma trilha sonora repleta de violões deliciosos e músicas tranquilas que o farão se deliciar com os momentos mais contemplativos do jogo. O jogo conta ainda com legendas em português e uma ótima localização (a começar pelo “Iradas” no título).

As Aventuras Iradas de Capitain Spirit pode ser baixado gratuitamente para Playstation 4, Xbox One e Windows PC. Se você curte narrativas interativas e/ou gostou da aventura de Max e Chloe no primeiro título da franquia, Capitain Spirit o fará – dentro da sua breve duração – sorrir, se emocionar e voltar a ser criança, deixando aquele gostinho de quero mais para o lançamento de Life is Strange 2.

PRÓS:

  • Sensível, sutil e delicado
  • Equilibra bem o mix de sentimentos que tenta provocar no jogador

CONTRAS:

  • Suas decisões não afetam realmente a história

Veja o trailer de Life is Strange 2 abaixo.

Designer por profissão e gamer de coração, Raphael é apaixonado por jogos que sejam imersivos e permitam que ele se esgueire por trás de seus inimigos, eliminando-os de forma silenciosa e impiedosa.